Está vendendo para o Brasil? Acesse o site Brasileiro.

Pix: O que é e como funciona o novo sistema de pagamentos?

pix

Você deve ter ouvido falar nos noticiários sobre a inovação do sistema bancário brasileiro com a introdução de um novo método de transferência: Pix.

Este post explicará como funciona essa ferramenta e dicas para tirar o melhor proveito dela.

Afinal, o que é o Pix?

Pix é o nome de um novo sistema de pagamento instantâneo criado pelo Banco Central (BC) e disponibilizado aos bancos, fintechs e instituições de pagamentos. O Pix proporciona mais uma opção de pagamento e transferência às atuais existentes (TED, DOC, boleto, cartão de crédito).

Um dos objetivos deste novo sistema é criar um hábito moderno nos consumidores: diminuir a utilização do dinheiro físico. O Brasil é um país de dimensões territoriais extensas, e levar notas em espécie para todos os cantos envolve operações complexas no âmbito logístico e de segurança.

Além disso, o Pix está ligado a modernidade, ao avanço tecnológico da Internet e smartphones. O uso destes recursos será cada vez mais comum, assim, ter um meio de pagamento adaptado a esta nova realidade é importante.

CLIQUE E FAÇA PARTE DO MELHOR GRUPO DE E-COMMERCE DO BRASIL

Pix: quais são as chaves e como funcionam?

Para poder utilizar os serviços do Pix, é necessário criar uma chave, que em termos simples, é uma identidade.

O cadastro das chaves é feito nos aplicativos ou Internet Banking do seu banco. Somente dentro destas plataformas é possível criar e usar o Pix para transferir e receber pagamentos.

A chave é a única informação necessária para usar o Pix. Há 4 tipos disponíveis. Se você cadastrou uma chave no banco A, não será possível usar a mesma no banco B. Afinal, como que o sistema Pix saberá que o dinheiro vai ser depositado na conta A ou B?

É possível cadastrar até 5 chaves por conta bancária para pessoa física e 20 no caso de Pessoas Jurídicas (PJ). Não sei o motivo de tudo isso. Eu pessoalmente não vejo utilidade nenhuma em ter mais de 1 chave por conta.

CPF/CNPJ

Chave pix com CPF

Este é a primeira opção. O CPF é um número único de cada cidadão. Ou seja, não é possível tê-lo como chave Pix em mais de uma conta bancária.

O acesso ao Pix está disponível também para PJ. Portanto, o CNPJ também pode ser empregado na criação de uma chave.

Lembrando que, se o titular da sua conta bancária for PJ, não será possível cadastrar um CPF como Pix.

Número de telefone móvel ou fixo

chave pix com o número de telefone móvel ou fixo

Outra possibilidade é o número do seu celular ou telefone fixo. Caso você tenha mais de um, pode utilizá-lo em vários bancos.  

E-mail

chave pix com e-mail

O e-mail é um canal de comunicação online muito bom. Através dele recebemos newsletter, notícias e informações que são relevantes para nós.

É engraçado de pensar que antigamente o e-mail recebia muitas mensagens desagradáveis, spam e zoações em geral. Agora, esta função cabe aos aplicativos de mensagens, como o WhatsApp e Facebook, com aquelas mensagens de bom dia em grupos de família e semelhantes.

O bom do e-mail é a facilidade e liberdade de criar várias contas e usar cada uma para novas chaves do Pix. Contudo, fazer isso é dispensável. Descobriu-se um “truque” para usar o mesmo endereço em diferentes bancos.

Exemplificando. Imagine que meu e-mail seja [email protected] (poderia ser Hotmail, Yahoo, Outlook ou qualquer outro). Se eu quiser usar o mesmo endereço em diferentes contas, basta eu cadastrar as seguintes chaves:

Ou seja, eu escrevo o nome do banco com um sinal de + após meu endereço. Simples assim. O próprio Banco Central admitiu que isso é possível e não causa confusão nenhuma nos pagamentos.

Chave aleatória

chave pix aleatória

A chave aleatória é a mais sigilosa de todas, pois não divulga nenhum dado pessoal. Ela é gerada pela Banco Central e contém uma sequência de números e letras.

A dificuldade deste método é lembrar o código. Ademais, algumas empresas não aceitam transferências Pix feitas para chaves aleatórias, como o Nubank.

Diferenças em Pix, TED e DOC

Agora será apresentado as principais características do Pix. Você verá como ele disparadamente se sobressai aos seus concorrentes.

Velocidade

As transferências feitas pelo Pix levam em média 10 segundos para serem finalizadas. Muito diferentes de 1 dia útil, na maioria das TED e DOC.

Enviar dinheiro com o Pix será tão simples e rápido quanto mandar uma mensagem de texto.

Disponibilidade

Quem transfere dinheiro com TED e DOC sabem que o horário de funcionamento está restrito ao comercial. No outro lado, o Pix dá risada e está a disposição 24 horas por dia durante 7 dias da semana. Não há feriado que faz o Pix parar de trabalhar.

Custo

O preço de transferir dinheiro da forma que é ainda a mais convencional (por pouco tempo) varia bastante. Algumas TED e DOC podem custa R$ 10 ou até mais, dependendo do banco.

No caso do Pix, o uso para pessoas físicas é gratuito se feito por meio eletrônico. Já para as empresas, ainda não se tem o conhecimento exato de quanto será a tarifa, porém acredita-se que custará entre 1 e 2 centavos a cada 10 transações.

Limite

O limite do DOC é de R$ 5 mil. Já o TED não possui um valor máximo. O mesmo vale para o Pix.

Simplicidade

A única informação necessária para transferir com o Pix é a chave. Ou seja, o processo de abrir o celular e enviar dinheiro não levará mais do que alguns segundos.

Os concorrentes piram com isso! Eles precisam do nome, número de CPF, banco e conta corrente. Só nesse tempo de preencher os dados o dinheiro enviado pelo Pix já chegou no destinatário.

Ampla utilidade

O uso do Pix envolve pessoas, empresas e órgãos governamentais. Assim, é possível usá-lo de pessoas para pessoas (P2P), empresas (P2B) ou governo (P2G). O mesmo ocorre para os negócios, sendo as siglas B2B, B2C e B2G válidas também. Em resumo, é possível pagar contas, serviços, transferir para amigos. Tudo é possível com o Pix!

Não complique o que é fácil

Eu tenho conta em 2 bancos e isso já supre todas as minhas necessidades financeiras. Não sei o seu caso, talvez você tenha uma conta empresarial além dos pessoais.

O meu conselho é não complicar. Conforme dito acima, não existe a necessidade de ter várias chaves em uma única conta. Eu uso meu CPF em 1 banco e meu e-mail em outro. Para que diversificar ainda mais sendo que cada chave cumpre apenas 1 único objetivo?

Por exemplo, 20 chaves para CNPJ é muita coisa. Conforme será apresentado abaixo, não é necessário ter uma chave para cada produto vendido, pois uma única chave permite criar inúmeros QR Code dinâmicos, que são usados apenas em uma única transação.

Como usar o Pix para fazer transações no e-commerce?

Como usar o Pix para fazer transações no e-commerce?

Os bancos e empresas em geral ainda estão aprendendo a lidar com Pix. É uma novidade recente que será diversificada muito mais ao longo dos anos. Mesmo assim, já é possível usufruir os benefícios deste novo sistema.

Cada chave Pix possui um QR Code atrelado a ela. Assim, você pode enviar este código para ser escaneado pelos seus clientes.

Algumas gateway de pagamentos, como o Mercado Pago e Pag Seguro já oferecem esta possibilidade. Na página do checkout, o comprador possui uma nova opção de pagamento, o Pix, através do QR Code.

Esta nova circunstância amplia o leque de oportunidades das lojas virtuais com vários benefícios.

Envio acelerado

Como o pagamento leva menos de 10 segundos para ser efetivado, será possível acelerar o envio de mercadorias. Não será necessário esperar “cair” o dinheiro na conta para começar os trâmites de despache.

Taxas de cobrança acessível

Cada empresa que gerencia pagamentos online cobra taxas pelos serviços de emissão de boletos e controle de compras feitas com cartão de crédito. Pode ter certeza de que com o Pix esses valores serão bem menores.

Menos boletos abandonados

Os boletos são uma dor de cabeça para o e-commerce. Além da demora de aprovação do pagamento, eles são esquecidos pelos clientes. Com o Pix, o lojista terá menos problemas.

Pense no seguinte: se uma pessoa possui dinheiro para pagar o boleto, também tem para o Pix. Se ela saber usá-lo, com absoluta certeza escolherá este método.

No final, haverá menos boletos sendo gerados e abandonados.

Acessibilidade a novos clientes

Muitas pessoas não possuem cartão de crédito e o boleto é a única opção viável. Outrossim, há algumas empresas fintechs que não oferecem esta opção aos clientes, mas disponibilizam o Pix. Quanto mais caminhos estiverem disponíveis para chegar ao produto desejado, mais fácil será converter vendas.

CRIE SUA LOJA ONLINE GRATUITAMENTE COM A CARTX

FAQ – Principais dúvidas sobre o Pix

Nesta seção, vamos responder as principais perguntas que muitos internautas ainda têm sobre o sistema de pagamento Pix.

O que significa a sigla Pix?

Não significa nada porque Pix não é uma sigla como TED (Transferência Eletrônica Disponível) ou DOC (Documento de Ordem de Crédito). Pix é o nome de batismo desse sistema de pagamento instantâneo. Apenas isso.

Quando começou o Pix?

O Pix foi anunciado em 17 de fevereiro de 2020. A partir de 05 de outubro deste mesmo ano, testes foram realizado com um número limitado de usuários.

Foi somente a partir do dia 16 de novembro que o Pix esteve acessível a todos.

O Pix é seguro?

Sim, o Pix tem a mesma segurança dos outros métodos de pagamentos. Todo o sistema de transferências do Pix está centralizado no Banco Central e é protegido por uma rede de computadores. Vale lembrar que o sistema bancário do Brasil é um dos mais avançados e seguros do mundo.

O uso do Pix é restrito somente para celulares?

Não necessariamente. O Banco Central acredita que o smartphone será o meio mais utilizado para movimentações financeiras com o Pix. No entanto, o Internet Banking ou até mesmo a presença física na agência pode ser utilizada, desde que o banco ofereça ao correntista estes serviços.

É preciso ter uma chave para usar os serviços do Pix?

Não. Você pode usar todos os benefícios do Pix sem cadastrar uma chave. Entretanto, será necessariamente obrigatório informar todos os dados do destinatário, da mesma forma como é feito em uma TED ou DOC.

Posso apagar ou transferir uma chave para outro banco?

Sim, apagar uma chave é tão fácil quanto criar uma. Além disso, você tem direito a realizar a portabilidade para outro banco sem pagar nada por isso.

Eu posso cancelar a transferência pelo Pix?

Não é possível cancelar uma transferência executada, visto que o envio para a outra parte será instantânea.

Caso o valor enviado seja errado, você pode abrir um chamado de devolução para o destinatário ser notificado da sua necessidade e ele ter a atitude de enviar um Pix a você com o valor corrigido ou devolver o dinheiro.

Agora, se você digitou errado uma chave e o valor não chegou para quem deveria receber, a única maneira de ter a quantia de volta dependerá da boa vontade da pessoa que tirou a sorte de ganhar dinheiro de graça.

Portanto, tenha cuidado e verifique os dados corretamente. O meu conselho é sempre usar o QR Code para não acontecer estes imprevistos.

Conclusão

Este artigo foi uma aula completa sobre o Pix. Espero que todas as suas dúvidas sobre ele tenham sido sanadas.

Convido você a continuar lendo os artigos do blog da CartX. Um deles é sobre SKU. Veja em O que é SKU e como usar no estoque da sua loja virtual?

Quer aprender e-commerce?

Inscreva-se no boletim informativo da CartX para receber mais conteúdo premium.

Comentários

Leave a Comment

Outras notícias

O carrinho abandonado no e-commerce é reflexo de muitos problemas que podem estar associados à loja online. Por isso, ao detectar uma taxa de